Relato da Jeane* da Paraíba

Olá, no início da pandemia tive um bebê, no início não tínhamos tantas informações a respeito do coronavírus, então no meu puerpério não tive uma rede de apoio, pois tive que ficar em casa com um bebê e meu esposo. Foram meses difíceis, a amamentação não é fácil, o cansaço é muito e sem contar a disfunção hormonal depois que se tem um bebê. Quase entrei em depressão pós parto, por causa da amamentação, que eu não consegui ir até os seis meses porque meu bebê não ganhava peso e eu sentia muita dor ao amamentar, depois de resolver essa parte vem a culpa e as pessoas falando o porque não consegui amamentar… ao longo dos meses fomos nos organizando e entendendo a rotina do bebê. Minha vida sexual ficou mais difícil, pois quando chega a noite estamos cansados,não temos quem olhe nosso filho para sairmos só nós dois, então é quando dá, quando o cansaço não nos vence. Agora depois de um ano e sete meses que vou voltar ao ginecologista para fazer os exames de rotina, antes deveria ter ido, mas por medo de sair de casa e contrair o vírus fui deixando pra depois esse retorno. Aprendi que tudo é uma fase, que tudo passa.

[*Os nomes são inventados.]

Dados gerais da autora do relato:

#PB #32anos #Branca #Protestante #EnsinoSuperiorCompleto

Publicado por Grupo RepGen

Grupo de Pesquisa Gênero, Reprodução e Justiça - RepGen. Reúne pesquisadoras da UFBA, Fiocruz e UFRJ.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: